Busca no Site

Interativos

Receba nossas novidades



Receber em HTML?

Enquete

Pessoas divorciadas devem ter acesso à Eucaristia?
 

Compartilhe este site

Faça um pedido de oração





  
Informe o código de segurança para confirmar:
 

INCENSO PDF Imprimir E-mail

O Incenso é uma resina na forma de gotas, de cor amarelo-acastanhado de umas árvores da família das bosuélias e que cresce ao Sul da Arábia, na Etiópia, na Somália e na Índia e outras partes.

O Livro de Jeremias fala ainda do Incenso de Sabá :

- Que me interessa o Incenso de Sabá.(Jer.6,20).

O costume de queimar Incenso como perfume, tanto nas cerimónias da vida profana, como no culto religioso, foi largamente difundido no antigo Oriente.

Foi possivelmente incluído nos tratados de formação de alguns medicamentos da Mesopotâmia e o seu culto aparece representado nos templos e nos túmulos Egípcios.

É o Livro do Êxodo que nos conta como era usado o Incenso no Antigo Testamento e como ele entrava na composição dos perfumes usados no culto :

- O Senhor disse a Moisés .'"Escolhe ingredientes, bálsamo, unha aromática, gálbano, diversos ingredientes e Incenso puro em partes iguais. Farás com esta mistura um perfume composto, segundo a arte de perfumista; misturado, será uma coisa pura e santa. Reduzi-lo-ás a um pó fino e colocá-lo-ás diante do testemunho na tenda da reunião, onde Me encontrarei contigo. Este perfume será para vós uma coisa santíssima. Não fareis para vosso uso outro perfume com a mesma composição. Considerá-lo-ás coisa sagrada, reservada ao Senhor. Quem dela fizer uma imitação para aspirar o aroma, será excluído do seu povo. (Ex. 3 0,34-38).

O uso profano do Incenso é apresentado também no Livro dos Provérbios :

- O perfume e o Incenso alegram o coração. (Pr. 27,9).

E também no Livro do Cântico dos Cânticos :

- Que é isto que sobe do deserto como uma coluna de fumo, como aroma de mirra e de incenso ?(Cant.3,6).

- Antes que refresque o dia e desapareçam as sombras, irei ao monte da mirra e ao outeiro do incenso. (Cant.4,6).

Com o Incenso eram também queimadas outras substâncias aromáticas, como a mirra, o gálbano, o ládano, o estoraque e outras de variedades menos importantes.

O Incenso foi uma das ofertas dos Reis Magos ao Menino Deus como símbolo da Sua Divindade :

- E abrindo os cofres, ofereceram-Lhe presentes : Ouro, Incenso e mirra. (Mt.2,11).

O uso do Incenso tem feito parte dos ritos da Igreja, não desde os princípios da Cristandade, mas também foi usado algumas vezes privadamente, como simples sacramental.

O Incenso foi usado pelos antigos Egípcios, pelos Babilónios, pelos Persas,   pelos Judeus, pelos Gregos e pelos Romanos, mas não pela primitiva Igreja.

O seu uso litúrgico data do século V na Igreja Católica e Ortodoxa, e é também usado em algumas igrejas Protestantes ritualistas.

Entre os cristãos tem sido usado como rito de purificação, para abençoar e para simbolizar a elevação das nossas orações a Deus.

Os primeiros cristãos usaram também o Incenso nos funerais.

Primeiramente foi rejeitado por vir do uso pagão, mas logo que o paganismo deixou de constituir ameaça, o uso do Incenso tornou-se familiar para honrar o altar, o santuário, os oficiantes da Igreja e por fim o povo.

É o que nós vemos ainda hoje.

O Sacerdote incensa o altar e depois é incensado por um dos ministros, o qual incensa depois o povo.

O Incenso não é usado habitualmente, mas apenas em celebrações festivas, como que a solenizar ocasiões diferenciadas.

Deste modo ficamos com a ideia de que o uso do Incenso nos traz qualquer coisa de novo, de especial, e que nos convida a uma mais íntima oração e elevação do nosso espírito a Deus…

Tem, portanto, o sentido de uma ajuda, isto é, é um sacramental.

O Incenso é apresentado em pó ou granulado e normalmente vende-se nas farmácias porque também é usado na composição de alguns produtos farmacêuticos.

O Incenso é guardado numa Naveta e queimado num Turíbulo.

O Incenso era queimado diariamente no Templo de Jeru­salém e era levado em turíbulos até ao Santo dos Santos pelo Sumo Sacerdote, uma vês por ano no dia da Expiação.


O oferecimento do Incenso era a ocupação dos sacerdotes de Israel :

- Escolhi-os entre todas as tribos de Israel para serem Meus sacerdotes, subirem ao Meu altar,  queimarem o Incenso e se vestirem diante de Mim. (l Sam.2,28).