Busca no Site

Interativos

Receba nossas novidades



Receber em HTML?

Enquete

Você concorda com a condenação da Igreja ao uso de preservativos?
 

Compartilhe este site

Faça um pedido de oração





  
Informe o código de segurança para confirmar:
 

Princípios de Deus sobre namoro PDF Imprimir E-mail

NAMORO - UNIDADE DE ESPÍRITO +NOIVADO - UNIDADE DE MENTE (ALMA) + CASAMENTO - UNIDADE DO CORPO = FELICIDADE PLENA!

"Digno de honra entre todos seja o matrimônio (casamento), bem como o leito (coito, relação sexual) sem mácula" (Hebreus 13:4).

Qual é o modelo de namoro?

Sempre houve mais que uma opção de caminho à ser seguido quando entramos em um relacionamento com outra pessoa, isso não é privilégio da vida atual. Nos dias de hoje temos um modelo de namoro com um vocabulário específico: "Estar" , "Ficar", "Estar ligado", etc. Um modelo socialmente divulgado e aceito entre os jovens. Mas isso não significa que não exista outro modelo - muito provavelmente não tão divulgado e não tão aceito, mas é importante que o jovem saiba que ele existe, não sendo "obrigado" a proceder como todos os demais. Este modelo é descrito na Bíblia, é o modelo de Deus, Aquele que criou o ser humano (Gên. 1:27), logo, sabe muito bem como ele funciona, quais caminhos trarão maior satisfação e bem estar.É importante sempre ouvir os dois lados de uma mesma história antes de simplesmente assumir uma conduta para o seu relacionamento, só por "parecer" a melhor (Prov. 14:12).

Procure ouvir o que Deus tem para dizer sobre este assunto, assim será possível tomar uma posição consciente e livre de qualquer "peso" em sua vida.O namoro deveria ser o período de relacionamento entre duas pessoas para o mútuo conhecimento da vida espiritual. O quanto cada um está comprometido com sua vida espiritual, o que pensa à respeito de Deus e de Seu reino, quanto tempo investe em seu crescimento espiritual. Isto afetará e comprometerá uma grande parte da vida.

Em I Tess 5:23 está descrito que somos seres de três partes: Corpo, alma e espírito. Se nos descuidarmos fisicamente, nos envolvendo com alguém que é portador de uma doença infecto-contagiosa, estaremos nos comprometendo seriamente. Se, por outro lado, nos envolvermos com uma pessoa portadora de um desequilíbrio psíquico grave, estaremos entrando em uma enrascada. E, da mesma forma, se estivermos nos relacionando com alguém que tem heranças ou envolvimentos espirituais negativos, estaremos abrindo nossa vida espiritual para toda espécie de espíritos, que podem nos trazer falta de paz, angústia, medos, vícios e muito mais.

Ligações da alma

Há uma espécie de espírito que costuma atuar muito no relacionamento de jovens. Isso ocorre da seguinte forma:

· Primeiro uma insistência muito grande por parte dos colegas para que o jovem tenha a primeira relação sexual;

· Depois uma busca de uma relação mais satisfatória. Aquela primeira pessoa já não agrada mais, assim vários outros parceiros sexuais são procurados, sempre que se encontram tem relação sexual, não conseguem ficar perto um do outro sem que acabem se relacionando sexualmente;

· Até que, por qualquer circunstância o jovem decide "ficar junto", se casar, então o espírito começa agir de maneira completamente diferente, aquele "fogo", aquele desejo todo se esfria, o casal não entende o que está acontecendo, pois se amam, decidiram se casar, mas isto não parece ser o suficiente e acabam por se separar ou buscam amantes para tentar sua satisfação pessoal. Talvez este tipo de situação já tenha acontecido ou esteja acontecendo com vocês. Saibam quem está por detrás desta história. Este espírito se chama "pomba-gira", e , por algum motivo se instalou no seu relacionamento, se instalou nesta área da sua vida e precisa ser retirado! Ou, infelizmente, todos os seus relacionamentos só trarão dor e sofrimento. Assim como se tivéssemos contraído uma doença física com algum parceiro, ou um enorme problema emocional através de uma pessoa desequilibrada, procuraríamos um médico ou um psiquiatra para nos socorrer, se identificamos essa situação espiritual em nossa vida, precisamos recorrer à um líder espiritual para nos ajudar.

Gên. 34:2,3 descreve uma situação onde o rapaz desejou uma moça e imediatamente a tomou, e após isso ela foi humilhada, e pior, suas almas se ligaram. Cada envolvimento sexual produz ligações de alma e a cada rompimento a alma vai ficando aos "pedaços". A aspersão de sangue faz parte de todo tipo de pacto e aliança descritos na palavra de Deus. Animais eram mortos para que sangue fosse derramado como selo de um pacto ou aliança entre pessoas, Jesus derramou seu sangue como preço para formar uma nova e definitiva aliança com os homens. O hímen de uma mulher, quando rompido, também pode liberar sangue, e ocorrendo isto ou não, é como o selo do amor eterno dela por seu marido.

Uma das incumbências do homem era a de proteger a honra de suas filhas, até guerreando se necessário, pois conheciam o valor e a dimensão deste preço que ela iria oferecer ao seu marido. O pecado sexual através dos tempos endureceu o coração de tal forma que virgindade passou a ser significado de ignorância e atraso. Os homens, com corações endurecidos, deixaram de ser os guardiões da virgindade e passaram a ser seus estupradores. Um coração endurecido não consegue mais desfrutar de um relacionamento sexual como Deus havia planejado.

E Deus criou o casamento...Antes de dar o relacionamento sexual para Adão e Eva, Deus providenciou um jardim, cercado por quatro braços de rios, isolado, seguro (Gen. 2:8-14), onde Ele poderia passar todos os dias para conversar com Adão e Eva e acompanhar o relacionamento deles, afinal era tudo novo! Deus sempre desejou ser parte atuante do relacionamento do casal. Após isto, então, Ele diz: "Por isso deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só’ carne" (Gen. 2:24). Se Adão e Eva não tinham "pai e mãe", o que Deus estava querendo dizer? Ele estava criando a instituição "CASAMENTO".

O relacionamento sexual foi preparado como presente de casamento de Deus para o casal, já abençoados e liberados por seus pais e familiares para irem viver no seu "jardim", debaixo da cobertura e bênção de Deus, que "foi testemunha da aliança entre ti e a mulher da tua mocidade" (Mal 2:14). Uma aliança onde foram feitos votos, assumidos compromissos públicos e empenhada a palavra de ambos publicamente e perante Deus, podendo assim o casal passar a desfrutar de todo o prazer sexual que Deus criou, dentro de toda a cobertura espiritual e física preparada por Ele - e sem nenhuma legalidade de satanás. Um "leito sem mácula", um relacionamento sexual permeado pelo amor de Deus, através do Espirito Santo. O casal pode, inclusive, orar, pedindo ao Espirito Santo que eles tenham um relacionamento sexual abençoado, agradável. Esta experiência tem sido compartilhada por jovens que tem se mantido guardados até o dia do seu casamento como sendo incomparável, impar. Uma satisfação sem culpa, sem ter satanás acusando ou humilhando.

O relacionamento sexual pré-marital dá legalidade a satanás nesta área da vida do casal. Um testemunho arrasador é dado pelos autores do livro "Enchendo as talhas novamente", Neil e Noline Rhodes, sobre o calvário que eles passaram em sua vida conjugal por terem dado legalidade ao diabo em seu período de noivado. Situações que nos levam a declarar com toda segurança: "O sexo pré-marital é a assinatura do divórcio".

Uma boa notícia: há esperança para vocês!Deus pode retirar corações endurecidos e transformá-los em corações sensíveis e amáveis novamente! (Ezequiel 36:26/Salmos 51:10). Se você e seu par já experimentaram o sexo antes do casamento, saibam que ainda é tempo de reconciliar-se com Deus! Ele espera que a partir do arrependimento, tenhamos consciência e não estejamos mais nos relacionando de forma a nos prejudicarmos novamente (João 8:10,11).

Tenham amizade com casais mais maduros, casais com vida conjugal que vocês apreciem, que tenham um casamento estável. Normalmente os jovens fazem o contrário disso, sempre buscam estarem a sós e evitam relacionar-se com casais com algum tempo de casados, provavelmente porque sabem que estarão se submetendo ao cuidado e zelo desses casais - não estarão soltos para fazerem o que acham ser o melhor.

Se o relacionamento sexual já é uma prática do namoro ou noivado, é muito difícil (eu diria impossível humanamente) se controlar e evitar o ato sexual. É necessário tomar atitudes que não dêem lugar à esta situação. Estar sempre acompanhado com uma terceira pessoa, a chamada "vela", é muito importante - pelo menos ela irá deixar tudo às claras, nada de trevas! Quando o casal necessitar tratar de assuntos muito particulares, uma lanchonete, um shopping ou outro lugar público é o ideal. Haverá um bom número de pessoas "desconhecidas" ali e o assunto poderá ser tratado com privacidade mesmo em meio à multidão. Não adianta dizer que ambos conseguem se controlar, o ficar sozinho já é uma tentação e a palavra de Deus diz para "não tentarmos ao nosso Deus", isto é, dar lugar ao diabo e não resisti-lo. A "necessidade" de ficar sozinho vem da alma que deseja ser satisfeita.

Em Gal. 5:16 a palavra diz: "Digo, porém: Andai pelo Espirito, e não haveis de cumprir a cobiça da carne". Como já dizia alguém bastante experiente no evangelho e na vida: "Gasolina de crente também pega fogo, é só acender o fósforo!"Ocupem todo o tempo juntos para ler a palavra, bons livros, orar, cantar, se conhecer contando sua infância, histórias de família, de vizinhos de parentes, se divertindo assistindo a um bom filme, indo a um parque (bem freqüentado, em horário adequado), sendo livres e alegres, sem peso ou culpa, sem medo de serem pegos fazendo algo que não agrada a Deus, nem a ninguém.Ainda que seus pais achem que relacionamento sexual pré-marital é normal, escolha a opinião e a proposta de Deus para sua vida, o que Ele oferece é totalmente seguro. Há uma frase divulgada pelo ministério "Casados Para Sempre" que diz: "Deus inventou o sexo seguro e o chamou de CASAMENTO". Experimente este estilo de vida de Deus, comprove e testemunhe sobre os excelentes resultados que vocês irão obter.

Fonte: eucreio.com